Página gerada às 10:24h, quarta-feira 25 de Janeiro

Díli recebe em apoteose jovem cantora timorense finalista em concurso televisivo indonésio

06 de Janeiro de 2017, 15:30

A capital timorense viveu na quinta-feira uma das suas maiores festas de sempre, com milhares a receberem Maria Vitoria, a jovem de 15 anos que fez furor num concurso de música indonésio e foi recebida em apoteose em Díli.
Marvi, como ficou conhecida depois de conseguir chegar à meia-final do concurso promovido por uma das televisões indonésias mais vistas, é hoje um dos nomes mais conhecidos de Timor-Leste, com imagens suas a dominarem as redes sociais.

Milhares de pessoas concentraram-se no aeroporto Nicolau Lobato, em vários pontos da cidade e, posteriormente, no Centro de Convenções de Díli onde, conjuntamente com outros artistas timorenses, receberam a jovem de um pequeno concurso musical.

Uma longa caravana com dezenas de milhares de motas acompanhou Marvi com quem todos queriam tirar selfies, comprovando o estatuto de estrela pop da jovem.

A poderosa voz da jovem suscitou aplausos contínuos durante o concerto, com uma grande multidão a acompanhar o espetáculo no CCD, ou através da transmissão em direto feita pela televisão nacional, a RTTL.

Marvi, que hoje foi recebida no Parlamento Nacional, já tinha sido acolhida à chegada ao aeroporto de Díli por vários membros do Governo incluindo o secretário de Estado da Comunicação Social, Nelio Isaac e a secretária de Estado para o Apoio e Promoção Socioeconómica da Mulher, Veneranda Lemos Martins.

Marvi fez parte de um grupo de seis que se apresentou à edição deste ano, a segunda, do Dangdut Academia Asia, transmitido pelo canal de televisão indonésio Indosiar, programa que dominou as audiências em Timor-Leste.

Nas últimas semanas têm-se repetido apelos para que o Governo aumente o apoio ao setor cultural em Timor-Leste, dando como exemplo o talento de Marvi, uma miúda pobre que chegou a vender fruta nas ruas.

Tem igualmente havido apelos para que seja concedida uma bolsa à jovem para que possa estudar música e canto.

A participação dos jovens, cujos talentos já eram conhecidos em Timor-Leste, suscitou ao longo do programa dezenas de milhares de partilhas de vídeos, fotos e comentários de apoio nas redes sociais, tendo o líder histórico timorense, Xanana Gusmão, chegado a participar de surpresa numa das galas.

Os participantes foram escolhidos depois de um processo de pré-seleção que decorreu em Timor-Leste com um concurso sem precedentes no país, onde participaram dezenas de cantores timorenses, alguns dos quais já animam festas e têm mesmo vídeo clips e álbuns amadores gravados.

Como exigia o concurso, tiveram que interpretar temas musicais num dos estilos mais famosos da Indonésia, o dangdut, que é seguido também em vários países da região incluindo Singapura, Malásia e Brunei.

O dangdut vai buscar as suas influências a outro dos estilos musicais mais famosos na indonésia, o kroncong, que, por sua vez, nasceu das influências musicais trazidas para a região por navegadores portugueses.

@Lusa

Comentários

Critério de publicação de comentários