Página gerada às 10:21h, terça-feira 23 de Maio

Taur Matan Ruak despede-se da Presidência agradecendo apoio internacional

19 de Maio de 2017, 23:28

Taur Matan Ruak despediu-se hoje da Presidência da República agradecendo aos parceiros internacionais de Timor-Leste o apoio que continuam a dar ao país, que é essencial, a par da estabilidade e paz, para o desenvolvimento nacional.


"Tomo esta ocasião para manifestar publicamente reconhecimento pelo apoio que temos recebido dos nossos parceiros de desenvolvimento", disse o ainda Presidente no Palácio Presidencial Nicolau Lobato, no jantar de despedida do seu mandato e perante várias individualidades nacionais e representantes internacionais, convidados para a tomada de posse do seu sucessor, Francisco Guterres Lu-Olo.

"A opção determinada do povo timorense pela estabilidade e a paz e a assistência que tivemos das Nações Unidas e dos países amigos permitiram-nos avançar para um novo patamar da construção nacional", afirmou.

O chefe de Estado destacou em particular os vizinhos Indonésia e a Austrália, "os países irmãos da CPLP" e outras nações com quem Timor-Leste mantém "relações de amizade e cooperação intensas", como a China, o Japão, a República da Coreia, a Nova Zelândia, os Estados Unidos e Cuba.

"Agradeço aos povos e governos destes países a assistência que nos têm dado à consolidação da paz e à construção nacional em Timor-Leste, desde a Restauração da Independência", disse.

O chefe de Estado, que termina o seu mandato à meia-noite de hoje, hora local, quis destacar "a importância que a cooperação multilateral da União Europeia e bilateral dos parceiros europeus tem na implementação dos planos nacionais de desenvolvimento económico e de consolidação institucional".

"Quero manifestar ainda o meu reconhecimento a outros parceiros de desenvolvimento que contribuíram ou contribuem para a realização dos nossos projetos, através das Nações Unidas e outras agências internacionais", afirmou.

O chefe de Estado disse que o apoio bilateral e multilateral "e a determinação de paz dos timorenses têm contribuído para um ambiente de estabilidade e expectativa positiva", ainda que o país viva desafios importantes.

Deixando antever o seu novo papel - deverá ser aclamado presidente do Partido de Libertação Popular com o qual se apresentará nas eleições parlamentares de 22 de julho -, Taur Matan Ruak disse que "uma despedida não é necessariamente um fim".

Deixou ainda deixou votos de "êxito" para o seu sucessor que toma posse às 00:00, Francisco Guterres Lú-Olo.

com Lusa

 


Comentários

Critério de publicação de comentários