Página gerada às 19:43h, segunda-feira 24 de Julho

Ir ao centro comercial apelar aos jovens para votar

17 de Julho de 2017, 22:22

Por António Sampaio

Selfies, dois jovens animadores, jogos e até música K-Pop, tudo serviu ontem para tentar convencer, no único centro comercial de Díli, jovens eleitores a participarem nas eleições legislativas de sábado em Díli.


Foto@ Nuno Veiga/EPA

A menos de uma semana do voto, o objetivo é promover a participação eleitoral - a abstenção nas presidenciais de 20 de março foi de quase 29% - especialmente dos mais jovens, mais alheados da política e, por isso, potencialmente mais abstencionistas.

"Jovem Vota" é o nome do programa de sensibilização e educação de jovens eleitores para a importância de exercerem o seu direito ao voto no próximo sábado, quando os timorenses votam para eleger os 65 membros do Parlamento Nacional.

O programa, que foi gravado no espaço central do Timor Plaza, o único centro comercial de Díli, vai ser agora retransmitido pela televisão timorense até ao dia do voto.

Estas são as primeiras eleições legislativas que as autoridades timorenses organizam sem assistência técnica internacional, nomeadamente das Nações Unidas, ainda que várias instituições e organizações internacionais promovam vários programas, nomeadamente este.

A iniciativa é, neste caso, um esforço conjunto do Secretariado Técnico de Assistência Eleitoral (STAE) e do projeto Learn do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), com assistência dos governos do Japão e da Coreia.

Andrés del Castillo, chefe do projeto de assistência eleitoral da ONU em Timor-Leste, recordou à Lusa que este é o primeiro voto em que participam jovens que nasceram em 2000 - no país vota-se a partir dos 17.

"São os primeiros jovens que votam que nasceram depois da ocupação indonésia. Pessoas que não viveram nas guerras", disse.

Os jovens até aos 30 anos representam hoje mais de 51% do eleitorado e, por isso, a sua participação é, não só crucial, mas determinante para o resultado do voto de sábado.

"Perguntas, jogos e outras estratégias para explicar aos jovens o que precisam para votar, mas também porque é importante para eles e para o país que votem", disse Castillo.

"Explicamos também o processo de votação, o escrutínio dos resultados e como decorre o processo", afirmou.

As urnas para a votação legislativa de sábado estão abertas entre as 07:00 e as 15:00.

com Lusa

 


Comentários

Critério de publicação de comentários