Página gerada às 10:51h, sexta-feira 19 de Julho

Presidente chinês visita Coreia do Norte esta semana

17 de Junho de 2019, 22:54

O Presidente chinês, Xi Jinping, vai visitar a Coreia do Norte esta semana, na primeira deslocação de um chefe de Estado chinês àquele país desde 2005, informou hoje a imprensa oficial chinesa.


A visita, que se realiza na quarta e quinta-feira, a convite do líder norte-coreano, Kim Jong-un, ocorre precisamente uma semana antes da cimeira do G20, na qual se espera que Xi se reúna com o homólogo norte-americano, Donald Trump, para tentar um acordo que ponha fim à guerra comercial entre os dois países.

Kim visitou a China por quatro vezes, no espaço de um ano, num sinal de renovada confiança entre Pyongyang e Pequim, após anos de distanciamento, face à insistência do regime norte-coreano em prosseguir com o controverso programa nuclear.

No entanto, Xi Jinping só agora retribuirá a visita, rompendo com o protocolo nas relações entre Estados - as visitas devem ocorrer alternadamente, de forma recíproca.

A visita do Presidente chinês acontece numa altura em que as negociações entre Washington e Pyongyang para a desnuclearização da península coreana falharam, depois de a cimeira de Hanói ter terminado sem um acordo.

Também as negociações entre Washington e Pequim, para pôr fim à guerra comercial, se encontram num impasse, com a administração Trump a aumentar as taxas alfandegárias sobre quase metade das importações oriundas da China, no mês passado.

Washington exige que Pyongyang abdique do seu arsenal nuclear, enquanto os norte-coreanos dizem que já fizeram o suficiente ao suspender os testes com bombas atómicas e mísseis balísticos, e que está na altura de os EUA aliviarem as pesadas sanções internacionais que isolaram a sua economia.

Nos anos 1950, China e Coreia do Norte lutaram juntas contra os Estados Unidos.

Nos manuais escolares chineses, a "Guerra da Coreia" é designada "Guerra para Resistir à Agressão Imperialista Americana e Ajudar a Coreia".

No entanto, a insistência do governo de Pyongyang de continuar a testar mísseis balísticos intercontinentais e desenvolver um controverso programa nuclear levou a um esfriamento das relações, que só voltaram a melhorar no ano passado.

Xi Jinping fez mesmo história quando, um ano após ascender ao poder, se tornou o primeiro chefe de Estado chinês a visitar a Coreia do Sul antes de ir à Coreia do Norte, em 2014.

Lusa

 


Comentários

Critério de publicação de comentários