Página gerada às 14:23h, quarta-feira 20 de Novembro

Novo Aeroporto de Oecusse acolhe movimentos da Indonésia e de Díli

18 de Junho de 2019, 18:44

Voos comerciais provenientes de Díli e voos charter de Jacarta e de Kupang compõem os movimentos de aviões previstos até quarta-feira no novo Aeroporto Internacional Rota do Sândalo, que é inaugurado hoje no enclave de Oecusse-Ambeno.


Dados fornecidos à Lusa pelas autoridades da Região Administrativa Especial de Oecusse-Ambeno (RAEOA) mostram que no total estão previstos hoje cinco voos para o aeroporto.

Na quarta-feira estão previstos cinco outros voos.

Em concreto, hoje estão previstos dois voos no Otter Bimotor DH6-400, de 19 lugares, operado pela própria RAEOA, nos quais viajam, entre outros, líder timorenses que vão participar na cerimónia de inauguração.

O Aeroporto acolhe ainda três voos charter, um A320 da Citilink, que viaja de Jacarta diretamente para Oecusse, e que transportará vários convidados indonésios, incluindo responsáveis da Wika, a empresa que construiu a infraestruturas.

De Kupang, a capital da metade indonésia da ilha, estão previstos dois voos, ambos ATR72-600 da companhia Transnusa, que transportarão vários responsáveis do Governo regional, incluindo o governador e o vice-governador.

Na quarta-feira estão previstos dois voos comerciais no aparelho da RAEOA, com um outro extra para transportar o Presidente da República e a sua comitiva, com o regresso dos dois voos da Transnusa.

O aeroporto, cuja construção custou cerca de 120 milhões de dólares (107 milhões de euros), tem uma pista de 2.200 metros de comprimento e de 45 metros de largura, com um 'stopway' pavimentado de 60 metros a cada extremidade e uma zona de segurança adicional (RESA) de 90 metros, além de uma faixa de 300 metros de largura de área de proteção, informou à Lusa a RAEOA.

Com uma área de 8.500 metros quadrados e uma capacidade anual para acolher até um milhão de passageiros o aeroporto foi construído pela empresa indonésia Wijaya Karya Tbk (Wika) com base num projeto do atelier português Allby Arch.

Lusa

 


Comentários

Critério de publicação de comentários