Página gerada às 21:25h, quinta-feira 24 de Setembro

Covid-19: Ministério do Ensino Superior timorense recomenda parar atividades duas semanas

23 de Março de 2020, 23:45

O Ministério do Ensino Superior timorense recomendou ontem a todas as universidades do país que interrompam todas as suas atividades durante pelo menos duas semanas, como medida preventiva da Covid-19.


“Solicita-se a todos os estabelecimentos de ensino superior, públicos e privados, que suspendam todas as atividades letivas presenciais, e que, na medida do possível, procurem novas estratégias ou metodologias para assegurarem o processo de ensino e aprendizagem”, refere uma circular enviada à Lusa.

“Solicita-se ainda que sejam também canceladas todas as atividades que promovam o ajuntamento de pessoas/comunidade académica”, refere a circular notando que a medida “será avaliada regularmente e prorrogada caso seja necessário”.

Na circular enviada ontem à Lusa, o Ministério do Ensino Superior, Ciência e Cultura (MESCC) explica ter tido em conta as recomendações relativamente à doença e o respeito pela autonomia dos estabelecimentos do ensino superior.

A decisão foi anunciada pouco depois do Ministério da Educação, Juventude e Desporto ter anunciado o fecho de todos os níveis de ensino do pré-escolar ao secundário e técnico vocacional em todo o país durante pelo menos uma semana.

Essa medida poderá ser ampliada posteriormente.

Na circular, o MESCC “manifesta a sua profunda preocupação com a pandemia mundial provocada pela Covid-19, notando que a propagação do vírus “ocorre com muita facilidade”, tendo-se espalhado rapidamente por mais de 180 países.

“Existe já um caso confirmado em Timor-Leste e é urgente implementar medidas que possam contribuir para a prevenção e controlo desta pandemia”, refere.

“Atendendo ao elevado risco que o vírus COVID-19 representa para a saúde pública, devemos cumprir rigorosamente as recomendações do Ministério da Saúde e da Organização Mundial de Saúde em Timor-Leste, de modo a conseguirmos conter a propagação deste vírus”, sublinha.

A Universidade Nacional Timor Lorosa’e (UNTL) antecipou-se na semana passada a esta decisão e anunciou uma interrupção a partir de segunda-feira nas aulas presenciais.

Lusa

 


Comentários

Critério de publicação de comentários