Página gerada às 07:59h, domingo 19 de Novembro

Ministra da Justiça recorre da sentença de cinco anos de prisão

25 de Junho de 2012, 20:04

Díli, 25 jun (Lusa) - A ministra da Justiça de Timor-Leste, Lúcia Lobato, recorreu da sentença de cinco anos de prisão decidida pelo Tribunal Distrital de Díli pela prática de um crime de participação económica em negócio, disse hoje fonte ligada ao processo.

"A ministra Lúcia Lobato interpôs recurso na sexta-feira no Tribunal Distrital de Díli", afirmou à Lusa a mesma fonte, alegando que a decisão se baseia no facto de o julgamento não ter sido isento.

No passado dia 08, o Tribunal Distrital de Díli condenou a ministra timorense da Justiça, suspensa de funções pelo parlamento timorense para poder ser julgada, a cinco anos de prisão pelo crime de participação económica em negócio.

O crime é relativo à aquisição de fardas para equipar guardas prisionais da Direção Nacional dos Serviços Prisionais e de Reinserção Social.

Na sentença proferida pelo tribunal, a ministra foi também condenada ao pagamento de 4.350 dólares.

A ministra foi absolvida de dois crimes de abuso de poder e de um crime de administração danosa.

Lúcia Lobato integra a segunda posição da lista do Partido Social-democrata (PSD) de Timor-Leste para as eleições legislativas de 07 de julho e tem estado afastada da campanha eleitoral, que termina a 04 de julho.

MSE.

Lusa/Fim


Comentários

Critério de publicação de comentários