Página gerada às 03:14h, terça-feira 12 de Dezembro

Timor-Leste ajuda Cabo Verde a resolver problema de comunicações policiais

09 de Março de 2016, 04:29

Praia, 08 mar (Lusa) - Timor-Leste vai ajudar Cabo Verde a resolver o problema das comunicações da Polícia Nacional (PN), anunciaram hoje, na cidade da Praia, os ministros que tutelam a área da Administração Interna dos dois países, indicando outras áreas de cooperação.

A informação foi avançada aos jornalistas por Marisa Morais, ministra da Administração Interna de Cabo Verde, e Longuinhos Monteiro, ministro do Interior de Timor-Leste, que iniciou hoje uma visita oficial de três dias ao arquipélago cabo-verdiano, a convite da sua homóloga.

"Na questão das comunicações da Polícia Nacional (PN) de Cabo Verde, finalmente estamos a ver a situação resolvida com apoio e disponibilidade de Timor", avançou Marisa Morais.

"Tinha ouvido as dificuldades da PN de Cabo Verde, nomeadamente no que toca a questão das comunicações de rádio e Timor-Leste, neste caso, vai disponibilizar o que achar necessário para depois partilharmos também o apoio ao país na montagem de novos sistemas de comunicações para a polícia exercer melhor a suas funções no terreno", completou Longuinhos Monteiro.

Além das comunicações, os dois países já identificaram outras áreas de cooperação bilateral e no âmbito da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP), como a segurança rodoviária, proteção civil, formações da polícia.

Longuinhos Monteiro indicou que Timor-Leste vai, "brevemente", e durante sete a nove meses, dar formações para subchefes da PN de Cabo Verde e para outros níveis superiores.

No âmbito da segurança rodoviária, o ministro disse que, tal como a proteção civil, foi uma área recentemente incorporada na tutela do Interior do país, e espera contar com o apoio de Cabo Verde para construir a sua direção de trânsito.

"Julgamos que estamos aqui a abrir portas que são muito importantes para Timor e para Cabo Verde que, certamente, reverterão para uma melhor segurança para os nossos cidadãos", disse Marisa Morais, destacando o facto de Timor-Leste assumir neste momento a presidência da CPLP.

Segundo a ministra cabo-verdiana, Timor-Leste também mostra "muito interesse" pela área que eventualmente o país menos divulga que são as unidades especiais e os grupos de ação tática, que, disse, "já têm um percurso de formação assinalável".

"Estamos num trabalho de reforçar os laços de cooperação com os nossos países, temos alguma proximidade com a língua mas também pelo facto termos ilhas e de termos a perceção dos constrangimentos e desafios que coloca à segurança interna quando se tratam de países com descontinuidades territoriais", prosseguiu Marisa Morais.

A visita de Longuinhos Monteiro para conhecer a realidade cabo-verdiana enquadra-se no âmbito das deslocações aos países da CPLP.

Depois de um encontro com a sua homóloga cabo-verdiana e de uma reunião de trabalho entre as duas delegações, o governante timorense visitou a direção da PN, estando também agendas visitas à Direção Geral do Apoio ao Processo Eleitoral (DGAPE), Serviço Nacional Proteção Civil e Bombeiros (SNPCB) e Direção Geral Viação e Segurança Rodoviária (DGVSR).

Também terá encontros com o primeiro-ministro cabo-verdiano, José Maria Neves, e deslocações ao interior da ilha de Santiago.

RYPE // EL

Lusa/Fim


Comentários

Critério de publicação de comentários