Página gerada às 01:46h, domingo 16 de Setembro

Indonésia reforça segurança após anúncio dos resultados oficiais das eleições

21 de Maio de 2019, 18:00

Jakarta, 21 mai 2019 (Lusa) -- A polícia indonésia vai reforçar as medidas de segurança até ao final da semana, quando se antecipam protestos na sequência do anúncio pela Comissão Geral de Eleições (KPU) da vitória de Joko Widodo nas eleições nacionais de abril.

Dedi Prasetyo, porta-voz da Polícia Nacional, confirmou à agência indonésia Antara que "o estado de alerta máximo" começou a ser aplicado hoje e prolonga-se até pelo menos 25 de maio.

Qualquer contestação ao resultado oficial tem de ser apresentada nos próximos três dias junto do Tribunal Constitucional.

A ordem de aumento do nível de segurança foi assinada pelo inspetor Martuani Sormin, em nome do chefe da Polícia Nacional, o general Tito Karnavian, e pede às forças policiais regionais que antecipem possíveis distúrbios.

Hoje a Comissão Geral de Eleições (KPU na sua sigla indonésia) anunciou que o Presidente da Indonésia, Joko Widodo, foi reeleito para um segundo mandato, com 55,5% dos votos, contra 44,50% obtidos pelo seu rival Prabowo Subianto.

Desde as eleições, de 17 de abril, que Prabowo Subianto tem vindo a contestar a contagem parcial de votos.

Um dos pontos onde a segurança foi reforçada foi reforçada foi na sede da KPU, no centro de Jacarta, onde foram colocados centenas de efetivos, com dispositivo antimotim, incluindo armas de fogo.

As autoridades pediram aos apoiantes do ex-general Prabowo Subianto para que não saíssem às ruas, alertando para o risco de ataques terroristas.

Na sequência do anúncio da KPU e do reforço de segurança, o Governo australiano emitiu um alerta para viajantes em que refere que "há um aumento do risco de violência, incluindo possíveis atos de terrorismo, antes e depois do anúncio do resultado das eleições".

O alerta refere que aproximadamente 46.000 efetivos de segurança estarão destacados para proteger vários locais, incluindo escolas que, na quinta-feira e por precaução, vão estar fechadas.

Em várias zonas de Jacarta já há condicionalismo ao movimento de pessoas.

Quando se antecipam grandes protestos para quinta-feira, o próprio Prabowo apelou aos seus apoiantes para "expressarem as suas aspirações de maneira segura e ordeira".

Controlos de viaturas estão já a ser feitos em vários locais para tentar reduzir as viagens de manifestantes que se devem concentrar na capital.

Apesar do reforço de segurança e do possível risco de atentados, apoiantes de Prabowo informaram a imprensa indonésia de que querem concentrar-se nas ruas para contestar os resultados oficiais.

ASP // FPA

Lusa/Fim


Comentários

Critério de publicação de comentários