Página gerada às 16:35h, sabado 29 de Fevereiro

Japão permite saída de passageiros idosos de navio em quarentena

14 de Fevereiro de 2020, 19:58

Pequim, 14 fev 2020 (Lusa) - As autoridades japonesas permitiram hoje a saída dos passageiros mais idosos e com complicações de saúde do navio de cruzeiro que está em quarentena junto à cidade de Yokohama desde 03 de fevereiro, devido ao surto de Covid-19.

Entre as cerca de 3.700 pessoas a bordo do Diamond Princess, pelo menos duzentos tiveram diagnóstico positivo para o novo coronavírus, que surgiu em dezembro passado na cidade de Wuhan, centro da China.

As autoridades japonesas foram transferindo os infetados para unidades de saúde, à medida que foram diagnosticados, enquanto os restantes passageiros e tripulação permanecem no navio, em quarentena, pelo menos até à próxima quarta-feira.

No entanto, pessoas com 80 anos de idade ou mais, que sofrem de complicações médicas e deram negativo para o Covid-19, podem a partir de hoje deixar o navio, sob a condição de cumprirem o restante período de quarentena num centro educacional na prefeitura de Saitama, norte de Tóquio.

A rede pública de televisão NHK informou que as primeiras pessoas começaram a abandonar o Diamond Princess às 14 horas no Japão (06:00 em Lisboa).

O Japão reportou mais de 250 casos de infeção, a maioria a bordo do Diamond Princess, e um morto devido ao Covid-19.

A China reportou hoje 121 mortes, nas últimas 24 horas, pelo novo coronavírus, designado Covid-19, fixando em 1.380 o número total de vítimas mortais.

Segundo a Comissão Nacional de Saúde, o número de infetados cresceu 5.090, para 63.581.

Para além da China continental, Hong Kong, Japão e as Filipinas reportaram um morto cada um e, embora trinta países tenham diagnosticado casos de pneumonia por COVID-19, a China responde por cerca de 99% dos infetados.

JPI // FPA

Lusa/Fim


Comentários

Critério de publicação de comentários