Página gerada às 17:23h, quarta-feira 01 de Abril

Produção industrial chinesa com queda acentuada

29 de Fevereiro de 2020, 14:47

Pequim, 29 fev 2020 (Lusa) - A indústria manufatureira chinesa registou em fevereiro uma queda acentuada, mais do que era esperado, apesar dos esforços para conter o surto de Covid-19, que prejudicou a segunda maior economia mundial, segundo dados oficiais hoje divulgados.

A informação tornada pública pelo Gabinete Nacional de Estatística caiu dos 50 pontos registados em janeiro para os 35,7, numa escala de 100 pontos e na qual números abaixo de 50 indicam a contração da produção industrial.

Os dados foram tornados públicos no momento em que os mercados de ações em todo o mundo estão a ser abalados pelo receio de que se agrave a nível global a propagação do novo coronavírus que surgiu no centro da China em dezembro.

Para além das perdas em Wall Street e nos mercados de ações asiáticos, as bolsas europeias acumularam quedas de mais de 11% durante a semana.

A incerteza fez com que os investidores procurassem ativos considerados seguros, como o dólar e dívidas de países com economias fortes, como os EUA e a Alemanha, enquanto o petróleo tem caído continuamente.

O surto de Covid-19, detetado em dezembro, na China, e que pode causar infeções respiratórias como pneumonia, provocou pelo menos 2.916 mortos e infetou mais de 84 mil pessoas, de acordo com dados reportados por 57 países e territórios.

Das pessoas infetadas, mais de 36 mil recuperaram.

Além de 2.835 mortos na China continental, há registo de vítimas mortais no Irão, Coreia do Sul, Itália, Japão, Filipinas, França, Hong Kong e Taiwan.

Dois portugueses tripulantes de um navio de cruzeiros encontram-se hospitalizados no Japão com confirmação de infeção.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) declarou o surto de Covid-19 como uma emergência de saúde pública internacional e aumentou o risco para "muito elevado".

JMC (ALYN) // JMC

Lusa/Fim


Comentários

Critério de publicação de comentários