Página gerada às 15:38h, domingo 09 de Agosto

São Tomé e Príncipe acolheu primeiro concurso de língua chinesa

04 de Julho de 2020, 07:55

Macau, China, 03 jul 2020 (Lusa) -- São Tomé e Príncipe acolheu pela primeira vez uma final local do "Chinese Bridge", um concurso internacional de língua e cultura chinesas para estudantes estrangeiros, que decorreu através da internet, devido à pandemia da covid-19.

A delegação local do Instituto Confúcio selecionou seis estudantes do ensino secundário e quatro estudantes da Universidade de São Tomé e Príncipe (USTP) para o concurso, revelou a Embaixada da China em São Tomé.

Além de questões sobre a cultura e história chinesas, a final incluiu demonstrações culturais de canções chinesas, da arte marcial chinesa Tai Chi, e trabalhos em papel e caligrafia chinesa, referiu a embaixada num comunicado.

Dalton de Ceita Quaresma venceu na categoria universitária, enquanto Euclides Veigas, do Liceu Nacional de São Tomé e Príncipe, triunfou na categoria para estudantes do ensino secundário.

A ministra da Educação e Ensino Superior de São Tomé e Príncipe, Julieta Rodrigues, disse num discurso que a cooperação com a China se tem aprofundado desde que os dois países reataram relações diplomáticas.

São Tomé e Príncipe, um dos poucos países que reconhecia Taiwan, rompeu os laços com a ilha e reatou relações diplomáticas com a República da China em dezembro de 2016.

O reitor da USTP, Peregrino da Costa, elogiou o trabalho e prometeu continuar a apoiar a delegação do Instituto Confúcio, inaugurada há um ano, refere o comunicado.

O embaixador da China em São Tomé e Príncipe, Wang Wei, defendeu que aprender chinês pode abrir novas perspetivas para as carreiras futuras dos estudantes são-tomenses.

VYQ // SR

Lusa/Fim


Comentários

Critério de publicação de comentários