Página gerada às 14:42h, segunda-feira 21 de Setembro

China volta a subsidiar veículos elétricos para incentivar o consumo

06 de Agosto de 2020, 17:23

Pequim, 06 ago 2020 (Lusa) - O órgão máximo de planificação económica da China anunciou hoje várias medidas para incentivar o consumo interno no segundo semestre do ano, incluindo recuperar o programa de subsídios a veículos elétricos, informou a imprensa estatal.

O número dois da Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma, Ning Jizhe, garantiu, em entrevista à cadeia televisiva CCTV, que "subsídios apropriados" vão ser oferecidos na compra de veículos elétricos.

Ning pediu ainda às cidades que aumentem a quota para a compra daquele tipo de veículos.

As principais cidades chinesas aplicam um sistema de lotaria para a concessão de matrícula, visando combater o congestionamento.

Não é a primeira vez que o órgão de planeamento chinês avança com um programa de subsídios para veículos elétricos.

Em junho do ano passado, no entanto, o Governo anunciou a redução para metade dos subsídios oferecidos na compra de veículos elétricos e a eliminação para aqueles com alcance inferior a 250 quilómetros por recarga.

O objetivo era obrigar os fabricantes a oferecer um produto mais competitivo, forçando-os a depender das suas vendas e não da ajuda pública.

No entanto, após o colapso das vendas de carros na China, devido à pandemia do novo coronavírus, que levou a uma queda de 56,4% na venda de elétricos, as autoridades decidiram recuar.

JPI // FPA

Lusa/Fim


Comentários

Critério de publicação de comentários